terça-feira, 22 de maio de 2012

Cesário Verde: poeta dos 5 sentidos

Para vos poupar a «trabalheira da procura», trouxe para aqui os quatro pequenos vídeos sobre a importância dos sentidos, das perceções sensoriais, na poesia de Cesário. 
Saciem-se de luz e cor, cheiros, sons, paladares...

domingo, 20 de maio de 2012

Cesário Verde: o poeta-pintor



“ Pinto quadros por letras, por sinais,

Tão luminosas como as do Levante”

O vídeo de hoje é a continuação do que foi publicado na última postagem, com mais informações sobre a vida e a obra de Cesário. 
É muitíssimo interessante, sobretudo pelas imagens de Lisboa e da vida antigas, nas quais podemos ver refletidas as palavras do poeta, ou vice-versa...

 Clica neste link para abrir o vídeo no Youtube, onde foi publicado por Choralnet.


quinta-feira, 17 de maio de 2012

Cesário Verde: vida e obra

É escassa a produção videográfica no Youtube sobre o poeta que começámos a estudar.
Tirando os vídeos com a declamação ou a recriação de alguns poemas - os últimos feitos por alunos - e uma série de quatro vídeos sobre a importância dos sentidos na obra de Cesário - interessante, mas talvez excessivamente técnica - sobre a vida do poeta só encontrei um que, ainda assim, inclui uma longa exposição-apreciação sobre a obra, apresentando aspetos da biografia só no final.

Fiz-lhe um corte com o Movie-Maker e, voilá, o que verdadeiramente vos pode interessar.

video

O original, que se encontra aqui,  inclui toda a intervenção do Professor Dionísio Vila Maior e foi publicado por Choralnet, utilizador do Youtube, a quem agradeço a partilha.

quarta-feira, 9 de maio de 2012

O dia da mãe é como o Natal!

Bem sei que a efeméride foi no último domingo. Só que, nesse dia, ainda não tinha feito esta descoberta.
Fui ao "Tubes" em busca do Cesário e dei com esta preciosa série de «Um Poema por Semana» da RTP 2.
Ora como a instituição das datas disto e daquilo pouco mais é que simbólica, façam de cada dia o dia da vossa mãe. Certamente ela merece. 

E mostrem-lhe o vosso afeto também com poesia. Por exemplo, com esta do poeta-professor António Gedeão.
 .