sexta-feira, 27 de setembro de 2013

O último

Tudo tem um princípio e um fim.

Acabadas as colocações da 2ª fase, é mais que tempo de pôr um ponto final neste percurso virtual, que acompanhou mais uma "fornada" de alunos ao longo do secundário.

Para todos ficam os votos de muitas felicidades na nova vida que já estão a viver.

Começámos com poesia e com ela vamos terminar.
Fiquem com Torga e fiquem bem.


Recomeça…
Se puderes,
Sem angústia e sem pressa.
E os passos que deres,
Nesse caminho duro
Do futuro,
Dá-os em liberdade.
Enquanto não alcances
Não descanses.
De nenhum fruto queiras só metade.

E, nunca saciado,
Vai colhendo
Ilusões sucessivas no pomar
E vendo
Acordado,
O logro da aventura.
És homem, não te esqueças!
Só é tua a loucura
Onde, com lucidez, te reconheças.

Miguel Torga, Diário XIII

2 comentários:

Anabela Magalhães disse...

Bela maneira de colocar um ponto final neste projecto.
Adoro esta poesia!
Beijo grande para ti, Linda!

Adriana Estrela disse...

Um muito obrigada por nos ter guiado neste percurso!
Beijo enorme, Adriana Estrela